marcas

 

uma vez me ensinaram errado
de uma expressão estrangeira o significado
desde então, mesmo tendo com sentido correto entrado em contato
lembro sempre do que aquela professora me ensinou de modo equivocado

vejo-a em um livro
ouço-a na rádio
e primeiro me vem na lembrança
o sentido errado, que aprendi na confiança

sim, me vem de imediato
e eu tenho que raciocinar para corrigir o que já me deveria ser quase inato

e isso me faz lembrar dos preconceitos que por maus exemplos me ensinaram
da forma como eles se acham enraizados
absorvidos que foram na confiança
de alguém que era apenas uma criança
(ou quase)

e lendo jornal
ou em um bate-papo amistoso
fico atento
se aparecer meu lado preconceituoso,
corrijo a tempo o pensamento
e ao mundo não faço mal

e sigo à espera do dia em que a expressão estrangeira e a interpretação verdadeira me tomem de forma natural.



 


Buscar