menina na janela

 

um mirar ausente,
mergulhado na quimera.
fixo apenas se via o
calejado cotovelo na janela.

seriam os pais,
desconhecidos?
um amor, pelo mundo
não correspondido?

com a tristeza a lhe guiar
o futuro da menina terá cores
então entenderá, com as dores,
as mágoas que habitavam seu olhar.

 



 


Buscar