tenho razão (ou não?)

com pontos de vista irrefutáveis
destruí pontes apenas com o uso da razão
explicava, analiticamente, os erros de percepção…
as pessoas tinham que ver o óbvio, não?

acabei, curiosamente, sozinho
confortou-me um pouco a conclusão
de que algumas noções
para poucos são

depois a mente foi carcomida pela solidão
frágil, inseguro
vi que riam de mim
porque atrás de tal luz, havia muita escuridão

foi duro perceber para que usava a razão
fiquei tão assombrado como as pessoas
contra quem usava toda aquela articulação.



 


Buscar